Sistema de admissão 2017-08-28T12:15:59+00:00

Para um motor funcionar bem, primeiro precisamos trabalhar o sistema de admissão. Podemos fazer isso das seguintes maneiras:

Cabeçote – colocando cabeçotes de competição ou preparando os dutos com ensaios em banco de fluxo

Corpo de borboleta em diâmetros maiores

Filtro de ar – trocando o filtro de ar, o principal item e mais comumente alterado (em quase todas as marcas de filtros esportivos encontramos elementos de filtro da marca K&N)

Os filtros de ar da K&N são projetados para obter um fluxo de ar elevado, praticamente sem restrições, mantendo os níveis de filtragem para garantir uma longa vida do motor. Só os elementos de reposição K&N geralmente acrescentam de 1 a 4 cavalos de potência e, em sistemas melhores, dimensionados, com maior área e os modelos tipo intake, podem aumentar em até 12 cavalos de potência. Consideramos que um sistema de admissão de alto desempenho e qualidade é um dos melhores investimentos em potência que se pode fazer.

Além do elemento, temos sistemas de alto fluxo, que trabalham com filtros que tem um maior fluxo de ar, eliminando as restrições físicas para que o ar passe mais facilmente até a válvula de admissão. Quanto maior o fluxo de ar, maior a potência gerada no motor, pois conseguimos uma eficiência volumétrica maior.

Então, antes da escolha, procure a orientação de um profissional para que ele possa te ajudar e orientar corretamente para investir seu dinheiro em um sistema que atenda às suas necessidades.

Corpo de borboletas

Cabeçotes

Tem alguma dúvida? Fale com a gente.